Saiba Mais – Bioplastia Reparadora

Bioplastia: a plástica que rejuvenesce, embeleza e corrige

A Bioplastia é uma tecnologia que trata grandes e pequenos problemas estéticos, que têm sido solucionados de maneira simples e sem traumatismos. Boa parte dos procedimentos de correção estética de embelezamento e de rejuvenescimento pode ser feita sem cirurgia e sem pós-operatório, com resultados muito naturais e sem surpresas. E, melhor ainda, antes de fazer a Bioplastia propriamente dita, o resultado pode ser avaliado previamente através do teste simulado, permitindo que você veja o provável resultado antes de fazer o procedimento, podendo, assim, reavaliar sua decisão. Veja o que a Bioplastia pode fazer por você.

Bioplastia e o realce da beleza

A Bioplastia pode realçar os traços de beleza definindo as linhas da mandíbula ou aumentando o queixo, o que é essencial para um bom equilíbrio do perfil. Através da Bioplastia, podemos produzir o efeito “blush”, criando um movimento – afinal, beleza é movimento – que realça a aparência, dando muita personalidade e presença para a beleza, agregando charme. Podemos ainda, quando houver indicação, aumentar, na quantidade indicada, as maçãs do rosto, iluminando assim a face. Além disso, através da Bioplastia, podemos corrigir o nariz, empinar, aumentar ou modelar o bumbum.

A Bioplastia no rejuvenescimento facial

Ao olharmos uma pessoa, detectamos a faixa etária em que ela se encontra. Isso porque vamos adquirindo sinais de envelhecimento pela perda de volume na face e, ao mesmo tempo, vamos perdendo a definição dos contornos. Os contornos vão se apagando, vão surgindo vincos e rugas e, assim, adquirimos os sinais de envelhecimento. É através da reposição de volumes, no lugar certo e na quantidade indicada, que podemos devolver o volume perdido, apagando rugas e criando ângulos de beleza, produzindo rejuvenescimento e embelezamento muito naturais.

A Bioplastia na correção de defeitos congênitos e adquiridos

É através da Bioplastia que conseguimos corrigir, sem cirurgia, uma gama grande de defeitos congênitos e adquiridos, entre os quais podemos citar: sequelas de poliomielite (paralisia infantil), sequelas do HIV ocasionadas pelo uso de antirretrovirais, atrofias faciais e corporais, Pectus excavatum, Pectus carinatum (peito de pombo), sequelas ocasionadas por acidentes onde houver assimetria ou perda de volume, sequelas de lábio leporino, além de outros.

Excertos da íntegra publicada na Revista Classic Life, Edição n° 19, 2010, pág.18.

Open chat
Powered by