Bioplastia Facial

Nariz


Como ele é a parte central da face e responsável pela harmonia do rosto, é imprescindível que o profissional analise exatamente qual é o seu caso: a sua insatisfação é afinar e levantar a ponta, é o dorso inestético com uma saliência (giba), é somente diminuir a largura da base?

A solução pode ser estética, reparadora, estrutural, funcional (dificuldade de respiração) ou outra. A Bioplastia estética preserva a anatomia nasal, não interferindo na função respiratória, podendo inclusive, em muitos casos, melhorá-la.

O princípio básico da Bioplastia nasal está na volumetria. É através dela, pela reposição e jogo de volumes, que conseguimos corrigir defeitos, podemos aumentar ou diminuir, aprimorar ângulos, resultando em beleza e harmonia. Pelo jogo de volume, podemos lograr equilíbrio entre ponta e dorso. Dependendo do local onde ocorre a aplicação, é possível diminuir o nariz adicionando biomaterial: é o que chamamos de “diminuição por adição”, ou seja, um nariz longo parecerá mais curto, por exemplo, quando o paciente apresentar uma giba (calombo) no dorso: para corrigi-lo, preenche-se no começo e no final dessa saliência (quando há indicação) e, assim, um nariz que antes tinha uma curva, torna-se reto, parecendo ser menor e mais curto: a menor distância entre dois pontos é a reta!

Independentemente de qual seja sua queixa, sem cirurgia e internação hospitalar e apenas com anestesia local, a Bioplastia oferece solução rápida para aumentar sua autoestima.

Línha da Mandíbula


A mandíbula jovem e bem formada cria uma face definida e separada do pescoço pela visão de seu traçado bem desenhado, logrando características marcantes à beleza.

A linha mandibular mais assinalada, realçando o contorno facial, o queixo proporcional ao rosto e o ângulo mandibular pronunciado são aspectos que fazem que se note nitidamente a transição entre face e pescoço, proporcionando um resultado estético agradável e expressivo, isto é, um rosto mais harmônico.

Nossa beleza depende da nossa conformação óssea e, se por ventura a ossatura mandibular for pouco desenvolvida, teremos tendência a apresentar “papada” por falta de estruturação óssea. A medição e o volume do músculo masseter são de grande importância para a conformação da beleza mandibular, contribuindo para a diminuição da flacidez e das indesejadas “bolsas de gordura” na área, atingindo um resultado semelhante a um “lifting” facial, principalmente se realizado em conjunto com a Bioplastia da área malar (“maçãs” do rosto). (São essas “bolsas de gravidade” que, se não tratadas, podem deixar a pessoa com “cara de buldogue”, apagando a linha da mandíbula.)

Para os homens, as mandíbulas bem definidas, com ângulo mandibular mais reto, logram traços mais masculinos e fortes. Para a mulher, uma linha mandibular com boa definição, associada a um zigomático bem desenhado, criando o efeito “blush”, dá muito charme e presença à beleza.

Malar


As características comuns encontradas entre as mais bonitas mulheres ocidentais apresentam a região malar – comumente conhecida como “maçãs” do rosto – mais proeminente, o contorno da mandíbula bem marcado, o aparecimento de uma leve depressão na bochecha (“efeito blush”) e um bom equilíbrio entre o queixo e o nariz.

Esses são elementos que, quando bem dosados e equilibrados, são fundamentais para uma beleza marcante e com personalidade. Nos homens, a região malar bem definida e pronunciada é ligada à ideia de masculinidade e força, deixando-os mais atraentes.

Ao contrário da mulher que exige traços mais delicados, no homem, quanto mais geometricamente “selvagens” e “rudes” eles forem, mais virilidade ele aparenta. Seja qual for o desejo do paciente, após estudar detalhadamente sua constituição, a Bioplastia poderá redesenhar a face, reequilibrando as linhas, dando harmonia e, dessa maneira, realçando a beleza.

Sulco Nasojugal


O sulco nasojugal, também conhecido como sulco pálpebro-malar ou simplesmente “caminho das lágrimas” ou “vinco das olheiras”, tem como característica o vinco forte abaixo da bolsa dos olhos, às vezes acompanhado pela tonalidade mais escura da pele.

Pode dar ao paciente uma aparência cansada, séria e melancólica. Aqui também a Bioplastia tem obtido excelentes resultados, atingindo um olhar mais jovial, atenuando as depressões, para o rosto que se torna mais saudável.

Área Zigomática


A área zigomática bem definida é uma das feições mais marcantes do rosto. Não é de se admirar que ganhou o título de “‘top model look”, isto é, que dá a aparência marcante de “top model”. A Bioplastia nessa área, quando harmonicamente realçada, traz luminosidade à face através do jogo de luz e sombra, deixando o rosto mais jovem e atraente.

É oportuno entender que, seja qual for o procedimento facial (ou corporal), o belo não é necessariamente simétrico, contudo o resultado deve ser sempre harmônico e proporcional ao conjunto das demais partes do rosto (ou corpo).

Contorno e Projeção do Queixo


O queixo é uma das áreas de destaque e de harmonia facial, tendo que estar sempre em equilíbrio com o nariz, tanto para homens como para mulheres. Principalmente de perfil, se ele estiver na proporção ideal em conjunto com as outras áreas do rosto, deixará a face com mais movimento, harmonia e graça.

Contudo, convém mencionar que cada paciente tem formas únicas e sua avaliação deve ser individualizada e não de acordo com os moldes que a mídia ou os modelos da moda ditam.

Pode ocorrer que rostos com aparência mais delicada não fiquem mais atrativos por causa de possíveis alterações no seu formato. Geralmente, o formato mais quadrado e bem demarcado deixa os homens mais másculos e belamente fortes, aparentando mais masculinidade, vigor e segurança.

Quanto às mulheres, à medida que envelhecem, tendem a apresentar redução no arcabouço facial e redução geral de volume, gerando flacidez, com consequente queda da face. A Bioplastia é uma boa alternativa para reconstruir, repondo o volume que foi perdido através dos anos, devolvendo o tônus muscular, gerando traços mais equilibrados ao contorno facial.

A Bioplastia de queixo também pode ajudar pessoas que apresentam problemas de deformidades ou alterações que afetam à estética facial como o hipomentonismo (com queixo retraído, “para dentro” e com pouca projeção) e o hipermentonismo (com queixo avançado, “puxado para a frente”).

Lábios


A aparência dos lábios tem grande importância na avaliação da beleza facial. Prova disso é que as mulheres os pintam para deixá-los mais atraentes, constantemente hidratados e com contornos mais definidos. Hoje em dia elas desejam aumentar o volume de seus lábios com procedimentos menos invasivos.

Os diferentes gestos que eles executam dão vida a um grande número de expressões e que vem a contribuir para a exteriorização da personalidade e dos sentimentos.

Os lábios também ajudam a misturar os alimentos, a fazer a continência da saliva e da mastigação, além de seu papel na fonação, respiração e morfometria facial. Os lábios, assim como as demais áreas faciais, sofrem um processo de envelhecimento com o passar dos anos. Fatores como idade, genética e condições ambientais interferem negativamente na aparência labial.

A idade igualmente determina a diminuição do tônus muscular e distensão da pele. A Bioplastia, além de dar volume e corrigir assimetrias, pode definir novos limites e recuperar o aspecto em “M” do arco do lábio superior a fim de que fiquem mais carnudos e sensuais. Não é por acaso que essa curvinha do lábio superior seja chamada de “arco do cupido”.

CANTO DA BOCA


Com o envelhecimento, a face humana, que antes tinha traços mais salientes de beleza, sofre quase que imperceptivelmente uma série de modificações em todos os níveis, perdendo sustentação e fazendo com que “tudo vá para frente e para baixo”, dando ao rosto o aspecto enrugado e caído da indesejada “cara de buldogue”.

Principalmente nessa parte da face, ocorre uma remodelação da gordura, musculatura, e até da estrutura óssea, alterando inclusive o jeito de falar.

Nesse processo, a boca cai, gerando o que chamamos de “boca triste”, ou seja, os cantos da boca curvam-se para baixo bilateralmente. (Algumas pessoas têm “boca triste” naturalmente.) O sulco nasolabiogeniano, que se inicia ao lado do nariz e se dirige até os cantos da boca e segue até as laterais do queixo, é chamado popularmente de “bigode chinês”, e o sulco labiogeniano, que vai dos cantos dos lábios até o queixo, é popularmente chamado de “sulco de marionete”.

Seja qual for o seu caso, a Bioplastia pode reestruturar, criando sustentação nessa área, através do jogo de volumes, devolvendo o vigor da juventude, maior simetria ao semblante, equilibrando os contornos da boca e dos lábios a fim de diminuir as linhas de expressão causadas pelo desgaste dos anos.

Open chat
Powered by